Vetores e Matrizes

Definindo Vetores

Sintaxe:

tipo_variável nome_vetor[tamanho];


Define-se como vetor uma variável que possui várias ocorrências de um mesmo tipo. Cada ocorrência é acessada através de um índice. Os vetores também são chamados de matrizes unidimensionais por possuírem somente um índice.

Para definir um vetor em C deve-se indicar a quantidade de ocorrência que o mesmo irá ter colocando na sua definição o valor entre [ ].

Os índices de um vetor em C irão sempre começar de zero, fato que deve ser lembrado pois geralmente este detalhe é um grande causador de problemas. Portanto, para se acessar a primeira ocorrência de um vetor deve-se indicar o índice zero.

/* programa vetor_matriz_1.c */
 
#include <stdio.h>
#define TAMANHO    5
 
int main (void)
{
   int i;
   int iValor_a;
   int iSoma;
   int iVetor [TAMANHO];
 
   for (i=0; i < TAMANHO; i++) /* na linguagem C, um vetor sempre começa em zero */
   {
      printf ("Entre com o valor %d:", i + 1);
      scanf ("%d", &iValor_a);
      iVetor [i] = iValor_a;
   }
 
   iSoma = 0;
 
   for (i=0; i < TAMANHO; i++)
   {
      iSoma += iVetor[i];
   }
   printf("Media : %f\n", iSoma / (TAMANHO * 1.0)); /* a multiplicação é uma forma de converter a divisão por inteiro para divisão real */
 
   return 0;
}

Definindo Matrizes

Sintaxe:

tipo_variável nome_matriz[quantidade_linhas][quantidade_colunas];


Para se definir matrizes basta adicionar mais uma dimensão na definição da variável. Por compatibilidade com a matemática a primeira dimensão é chamada de linha e a segunda de colunas.

Para se acessar um item de uma matriz deve-se indicar os dois índices.

Veja o exemplo:

/* programa vetor_matriz_2.c */
 
#include <stdio.h>
#define TAMANHO    2
 
int main(void)
{
   int i,j;
   int iDeterminante;
   int iValor_a;
   int iMatriz [TAMANHO][TAMANHO];
 
   for(i=0; i < TAMANHO; i++)
   {
      for(j=0; j < TAMANHO; j++)
      {
         printf ("Entre item %d %d:", i + 1, j + 1);
         scanf ("%d", &iValor_a);
         iMatriz [i][j] = iValor_a;
      }
   }
   iDeterminante = iMatriz[0][0] * iMatriz [1][1] -
                   iMatriz[0][1] * iMatriz [1][0];
 
   printf ("Determinante : %d\n", iDeterminante);
   return 0;
}

Matrizes n-Dimensionais

Sintaxe: tipo_variável nome_matriz[dimensão_1][dimensão_2][dimensão_3][dimensão_4];


O conceito de dimensão pode ser estendido para mais de duas dimensões, criando-se matrizes n-dimensionais. Apesar de terem pouco uso prático deve-se lembrar que sempre cada dimensão definida irá ter o índice começando de zero e terminando em uma unidade antes do tamanho especificado para aquela dimensão.

Veja o exemplo:

/* programa vetor_matriz_3.c */
 
#include <stdio.h>
#define DIMENSAO_1    2
#define DIMENSAO_2    5
#define DIMENSAO_3    3
#define DIMENSAO_4    4
 
int main (void)
{
   int i,j,k,l;
   int iMatriz[DIMENSAO_1][DIMENSAO_2][DIMENSAO_3][DIMENSAO_4];
 
   /* Codigo para zerar uma iMatriz de 4 dimensoes */
   for (i=0; i < DIMENSAO_1; i++)
   {
      for (j=0; j < DIMENSAO_2; j++)
      {
         for (k=0; k < DIMENSAO_3; k++)
         {
            for (l=0; l < DIMENSAO_4; l++)
            {
               iMatriz [i][j][k][l] = i+j+k+l;
            }
         }
      }
   }
 
   /* Uma regra que pode-se sempre levar sempre em consideração: para cada dimensão de uma matriz, sempre haverá um laço (normalmente um for). 
      Se houver 4 dimensões, então haverá 4 laços.  */
   for (i=0; i < DIMENSAO_1; i++)
   {
      for (j=0; j < DIMENSAO_2; j++)
      {
         for (k=0; k < DIMENSAO_3; k++)
         {
            for (l=0; l < DIMENSAO_4; l++)
            {
               printf("\nValor para iMatriz em [%d] [%d] [%d] [%d] = %d", i,j,k,l, iMatriz[i][j][k][l]);
            }
         }
      }
   }
 
  return 0;
}

Inicializando Matrizes

Sintaxe:

  • Para vetores

tipo_variável nome_vetor[5] = {vlr_1, vlr_2, vlr_3, vlr_4, vlr_5 };

  • Para Matrizes

tipo_variável nome_matriz[2][2] = { {vlr_11,vlr_12}, {vlr_21,vlr_22} };


Pode-se, ao mesmo tempo em que se define a matriz, inicializá-la com valores, utilizando a seguinte sintaxe.

  • Os valores devem ser colocados de acordo com as dimensões
  • Cada dimensão deve ser colocada dentro de { e }.
  • Não pode pular valores, todos os valores devem ser colocados.

Veja o exemplo:

/* programa vetor_matriz_4.c */
 
#include <stdio.h>
int main (void)
{
   int i,j, k;
   int iMatriz_1 [5] = {1, 2, 3, 4, 5};
   int iMatriz_2 [3][3] = {{11, 12, 13},
                           {21, 22, 23},
                           {31, 32, 33}};
   int iMatriz_3 [3][2][2] = {{{111, 112},
                               {121, 122}},
                              {{211, 212},
                               {221, 222}},
                              {{311, 312},
                               {321, 322}}};
 
   printf("Primeira Matriz\n");
   for (i=0; i < 5; i++)
   {
      printf ("%d ", iMatriz_1 [i]);
   }
   printf ("\n\n");
 
   printf ("Segunda Matriz\n");
   for (i=0; i < 3; i++)
   {
      for (j=0; j < 3; j++)
      {
         printf("%d ", iMatriz_2 [i][j]);
      }
      printf("\n");
   }
   printf("\n");
 
   printf ("Terceira Matriz\n");
   for(i=0; i < 3; i++)
   {
      for (j=0; j < 2; j++)
      {
         for (k=0; k < 2; k++)
         {
            printf("%d ", iMatriz_3 [i][j][k]);
         }
         printf("\n");
      }
      printf("\n");
   }
   return 0;
}

Matrizes como Parâmetros

Quando se coloca um vetor como parâmetro, a Linguagem C passa somente o seu endereço, não fazendo uma cópia na pilha. Portanto, pode-se definir o parâmetro sem a quantidade de elementos, pois como só será recebido o endereço pode-se acessar toda a matriz através deste endereço.

A mesma regra se aplica a matrizes para o caso da primeira dimensão. Pode-se não informar a quantidade de elementos da primeira dimensão. Devido á construção sintática da linguagem, deve-se porém informar as demais dimensões para que o compilador gere o código corretamente.

Veja o exemplo:

/* programa vetor_matriz_5.c */
#include <stdio.h>
 
void imprime_1(int iVetor[]) /* Não é preciso informar o tamanho do índice.... */
{
   int i;
   printf("Primeira Matriz\n");
   for (i=0; i < 5; i++)
   {
      printf("%d ", iVetor[i]); /* ...mas deve-se tomar cuidado na hora de manipular ao vetor, pois caso o programa “tente” acessar um 
                                   índice que não existe, o resultado será indesejado. */
   }
   printf("\n\n");
 
   return;
}
 
void imprime_2(int iMatriz[][3]) /* Para a primeira dimensão, não é necessário informar a quantidade de índices. Mas para a demais é necessário. */
{
   int i,j;
   printf("Segunda Matriz\n");
   for (i=0; i < 3; i++)
   {
      for (j=0; j < 3; j++)
      {
         printf("%d ", iMatriz[i][j]);
      }
      printf("\n");
   }
   return;
}
 
int main(void)
{
   int iVetor[5] = {1, 2, 3, 4, 5};
   int iMatriz[3][3] = {{11, 12, 13},
                        {21, 22, 23},
                        {31, 32, 33}};
 
   imprime_1(iVetor);
   imprime_2(iMatriz);
 
   return 0;
}

Marcos Laureano 2008/05/15 16:34

vetor_matriz.txt · Última modificação: 2008/05/27 10:37 por laureano
CC Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0 Unported
www.chimeric.de Valid CSS Driven by DokuWiki do yourself a favour and use a real browser - get firefox!! Recent changes RSS feed Valid XHTML 1.0